É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

29.9.16

Cover #8 Macy Kate


Com apenas 16 anos de idade, ela é a cantora mais jovem a gravar com a sensação pop Sean Kingston, com seu single First Kiss. Já lançou ouro single, You Gave Me love no YouTube e iTunes. Ela tem feito um trabalho endosso para Uber, Blenders Eyewear, JewelMint e Samsung . Ela tem sido um apoio a muitos concertos nacionais, incluindo O OMG Girlz, Aaron Carter, Austin Mahone, Frank Musik, Rádio Disney, Alex G., Rick Springfield e recentemente excursionou com a banda de menino antes de sair. Ela toca piano, órgão e keytar e não se esqueça que ela como uma voz linda!

27.9.16

Resenha: Como eu Era antes de Você (O Filme)

"Ei, Clark. Conte alguma coisa boa."

Provavelmente você já ouviu falar nesse filme super fofo. Ele é maravilhoso, não tenho palavras pra dizer o quanto eu amei. O filme, baseado no best-seller da escritora Jojo Moyes, que estreou no dia 6 de junho desse ano. E com certeza você já sabe quem é o protagonista do filme né! Você já reparou que Sam Claflin tem um poder especial? Ele consegue derreter nossos corações sempre, em qualquer filme, com qualquer papel, seja um estudante meio coxinha, um pirata ou um tetraplégico. Fala sério, a escala de fofura dele é ao extremo. O elenco tá incrível além do Sam, tem também Emilia Clarke (lembra da  Daenerys Targaryen de Game of Thrnoes? ), há, e o Matthew Lewis (O neville longbottom de Harry Potter). E os looks da Lou são tão, tão, mas tão legais, e o filme ainda se passa me um castelo. Ha e sem esquecer da trilha sonora que é do Ed Sheeran. Já se apaixonou? Não? Então vem comigo... Hehehe.
Sinopse: Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.
“Como eu era antes de você” conta a história de Louisa Clarck, uma garçonete de 26 anos, que mora com os pais e namora o mesmo cara há sete anos, e está acomodada na vida. Acomodada em tudo: em seu emprego que não tem futuro, mas ela gosta de conversar com os clientes, e é cômodo. Em seu relacionamento, que não faz seu coração bater mais forte, que não se identifica mais pela pessoa que se apaixonou, mas é cômodo. Em viver em um quarto apertado numa casa cheia, por que é cômodo. Tudo muda quando o café que Louisa trabalha é fechado, e ela tem que procurar outro emprego. Depois de muitas buscas e tentativas, ela percebe que não está qualificada para fazer nada e sua única habilidade se resume a: saber lidar com pessoas.
Foi assim que Lou virou cuidadora assistente de Will Traynor, um tetraplégico amargurado que aos 35 anos, se via numa situação complicada, e não pelo caso de seu estado de cuidados extremos, mas por se encontrar desiludido e mal-humorado com a vida e as pessoas ao seu redor. Will tem um humor ácido. É amargo e deprimido. Ele sempre foi muito disposto, porém depois do acidente, perdeu tudo que havia adquirido: seu emprego, sua namorada e suas aventuras. Antes de conhecer Lou, Will tinha tentado se matar e na vã tentativa fez os pais prometerem que o levariam para a Suíça para a Dignitas para que ele morresse como desejava, e para isso ele deu um prazo de 6 meses. Eutanásia é um assunto polêmico e incomodativo. Lou teria 6 meses para fazer Will se apaixonar novamente pela vida. Ela teria 6 meses para salvá-lo da morte. É muito comovente, ver o desenvolver lento do envolvimento de Lou e Will. Duas vidas que não pareciam ter a menor possibilidade de se cruzarem, mas aconteceu. E não foi em vão. Cada um interferiu na vida do outro como tinha de interferir. Louisa não aceita a decisão de Will, e parte em uma missão que será a luta de sua vida, em busca de algo que o prenda a dele. Apesar de torcer ardentemente por Louisa durante todo o filme, entendi a posição de Will, independente do aspecto religioso da questão. Resolvi abordar o desejo de Will através do aspecto puramente objetivo, e me questionar: A quem pertence à vida? E, se a qualidade de vida interferiria em minhas decisões sobre continuar ou não vivendo. Pensei em várias personalidades que por um motivo ou outro perderam a capacidade de controle sobre seus corpos. O que me fez questionar a inteligência e a capacidade de aceitação de uma nova maneira de viver de Will. Principalmente, por ele ser jovem demais para ter tanta certeza de não haver mais nenhuma razão para viver.
Esse filme te faz questionar os valores da vida e como você se sente ingrato diversas vezes ao longo dessa caminhada só por não suportar seus pequenos problemas. Esse livro não esconde as dificuldades e a verdade de um tetraplégico embelezando com uma história de amor. Sim, há uma linda história de amor, mas acima de tudo há uma história de amizade e como às vezes é impossível superar alguns desafios. Como às vezes a esperança não basta, apenas a realidade. Acho que amar os outros pode ser mais fácil do que ser amado. Afinal, é egoísmo saber o que é melhor pra você, mesmo sabendo que isso causará sofrimento para as pessoas que ama? E o pior, mesmo sabendo que isso também pode ser o melhor para elas? Não consigo enxergar o Will de outra maneira além de um personagem fortíssimo.
Eu simplesmente me apaixonei pela história de Will Traynor e Louisa Clark. Como eu era antes de você é uma linda história de amor, não daqueles tipos de clichês que vemos por aí, em que os mocinhos se apaixonam à primeira vista e salvam e transformam suas vidas, com um lindo final feliz. Não! Na verdade ela é envolvente, é cruel, é comovente e muito, muito impactante. Eu fiquei verdadeiramente destruída. E encantada! Simplesmente amei Como eu era antes de você.

"Viva intensamente. Apenas viva".

25.9.16

FMA é o Álbum Incrível da Grace Sewell


Oi, oi pessoal. Hoje eu descobri mais um álbum incrível através de Spotify, (eu tô apaixonada por esse app). Eu tava de bobeira procurando a playlist lançamentos, e acabei encontrando um álbum de uma cantora chamada Grace, gostei da capa e fui escutar, e gente, eu simplesmente A-M-E. O nome dela é Grace Sewell, ela é cantora e compositora australiana de 18 anos. Ficou conhecida pela música "You Don't Own Me", que foi uma das minhas preferidas, inclusive foi a primeira que eu ouvir dela, é um cover da canção de Lesley Gore lançada em 1963. E tem mais, essa música foi utilizada para divulgar a série de TV australiana Love Child, em campanhas natalinas da House of Fraser no Reino Unido, e na trilha sonora do filme Esquadrão Suicida. Show! Ai em Baixo tá a playlist do albo completo dela, é só dar o play e escutar.
You Don't Own Me foi o single do seu álbum de estreia, e apareceu entre os dez postos do Spotify na tabela de maiores virais, e na primeira colocação da tabela australiana. Gace se apresentou pela primeira vez para o Dropout Live UK, cantando um cover de "Do It Like a Dude" de Jessie J. A menina tem uma voz estrondosa, me lembrou muito a Meghan Trainor, é tipo uma mistura de Meghan com Kelly Clarkson, ela tem um estilo meio "irritada sex", o seu som tem uma pegada Hip hop soul, pop e blue-eyed soul.
Seu álbum de estreia foi lançado dia 1 de julho e se chama FMA. Os Singles do disco são: "You Don't Own Me / Não Pertenço a você" e "Hell of a Girl / Inferno de Uma Menina" (que são os meus preferidos). A o primeiro falar sobre uma mulher independente que só quer ser ela mesma, e o segundo fala de um termino de namoro. "(Dormi a noite toda pela primeira vez em meses, eu finalmente estou onde quero estar e todos os meus sonhos estão se realizando. Então, qual é a sensação de saber que você estragou tudo?)". E os outros singles são "Boyfriend Jeans" e "Dirty Harry". Eu adorei o álbum inteiro, as musicas são lindas e resultou em um álbum incrível.

23.9.16

Descobertas: 3 Estreias Incríveis de Filmes



Paródia da Branca de Neve Sapatinhos Vermelhos e os Sete Anões: Eu acabei encontrando esse trailer no youtube sem querer e adorei. Então fui procurar algo sobre a animação, não tem muita coisa, mais encontrei esse resuminho em um blog. O Locus Creative Studios, estúdio sul-coreano de computação  gráfica e efeitos especias, está produzindo uma paródia de um clássico conto de fadas: “Red Shoes & The 7 Dwarfs” (ou Red Heels and the seven Dwarfs), será uma versão um tanto diferente de Branca de Neve. Nesta versão 7 príncipes foram transformados em 7 anões por causa de um feitiço, e para quebrá-lo eles precisam encontrar os sapatinhos vermelhos mágicos, mas vão encontrar um problema no caminho, a atual dona dos sapatinhos. Até o momento já foram divulgados dois teasers. Apesar de genial e inovadora (que amei), a animação não ganhou muita atenção na mídia brasileira. O longa é previsto para o final de 2017. Via: Garota Cotidiana.

A Bela e a Fera: E por falar em novidades pra 2017 você já viram o trailer da nova adaptação do clássico A Bela e a Fera com a Hernione, desculpa, com a Emma Watson. O teaser, que antecipa muito pouco a respeito do longa. Essa versão live action da história (com atores de verdade, e não animação) estreia em 17 de março de 2017. A Bela e a Fera" nos deu um gostinho do visual do filme e atiçou a curiosidade sobre Emma Watson, que faz jus ao nome da personagem. E eu super achei que combinou a escolha da atriz com a princesa. Antes de "A Bela e a Fera" outros clássicos da Disney também já ganharam versões em live action. Em 2012, "Branca de Neve" foi duplamente produzido, com "Espelho, espelho meu", com Julia Roberts, e "Branca de Neve e o caçador", com Kristen Stewart. Depois veio "Malévola", em que Angelina Jolie assume o papel da vilã de "A Bela Bdormecida". Em 2015, estreou "Cinderela", com Lily James no papel da princesa, e neste ano veio "O caçador e a rainha de gelo", continuação de "Branca de Neve e o caçador". No elenco do filme estão nomes como Ewan McGregorStanley Tucci e Ian McKellen, mas ainda não se sabe como será o design dos personagens no novo filme. A direção é por conta de Bill Condon, que também dirigiu o musical "Chicago", "A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1" e "A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2", entre outros. A versão original em animação foi lançada em 1991 e foi indicada ao Oscar de melhor filme.


A Maldição da Bela Adormecida: Nos últimos anos, várias releituras de contos de fadas chegaram ao cinema, desde Alice no País das Maravilhas, Malévola, A Fera, Branca de Neve e o Caçador, até João e Maria: Caçadores de Bruxas. Agora, é a vez de Bela Adormecida ganhar uma versão diferente. E já que estamos falando de contos de fadas vocês já ouviram fala em "A Maldição da Bela Adormecida"? É um novo filme baseado em um dos famosos contos dos irmãos Grimm, que terá um enredo obscuro e moderno. No trailer mostra que, há certa obscuridade e algumas semelhanças com as criaturas de "O Labirinto do Fauno". O filme teve sua première em Bruxelas no IFFF em abril e foi lançado em cinemas americanos selecionados no dia 13 de maio; além de ser disponibilizado em VOD e no iTunes no dia 17 de maio. Sinopse: Thomas Kaiser (Ethan Peck) herda uma antiga mansão que estava na família por gerações, apenas para descobrir que ele também herdou uma antiga maldição, criada na época das Cruzadas. Forçado a ser o novo “protetor”, responsável por manter os demônios dentro da casa, Thomas se junta com uma ambiciosa corretora de imóveis (Natalie Hall) e um clérigo médium (Bruce Davison) para descobrir o mistério da casa, enquanto ainda tenta acordar a bela Briar Rose (India Eisley), presa em um submundo aterrorizante visto antes em seus sonhos. Adoro filmes de suspense, então com certeza já gostei muito dessa versão, mais é um pensa que os atores não são tão conhecidos né?


O Lar das Crianças Peculiares: Agora, vamos pular para uma estreia incrível que sai agora dia 29 desse mês (quinta feira), e que todo mundo já estar ansioso pra ver. "O lar das Crianças Peculiares", é um novo longa de Tim Burton. O filme é adaptação do livro homônimo de Ransom Riggs, contando a história de um garoto (Asa Butterfield) que fica preso em uma ilha habitada por crianças com poderes sobrenaturais e algumas criaturas macabras. A Srta. Peregrine (Eva Green) é quem cuida dos meninos e meninas e os protege dos ataques desses monstros. Então junta quela graninha que você ia gastar com besteira que próxima semana vai ser a estreia desse filme incrível. Sinopse: Após uma tragédia familiar, Jake (Asa Butterfield) vai parar em uma ilha isolada no País de Gales buscando informações sobre o passado de seu avô. Investigando as ruínas do orfanato "Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children", ele encontra um fantástico abrigo para crianças com poderes sobrenaturais e decide fazer de tudo para proteger o grupo de órfãos dos terríveis hollows.

19.9.16

Moana, a nova animação da Disney é uma fofura!

Oi pessoal, você não tem ideia do quanto eu estou animada pra essa nova animação da Disney. Eu adoro animações com essa pegada bem aventureira sabe tipo, A Pequena Sereia, A Princesa e o Sapo, Valente ou Mulan, e agora a Disney nos surpreende com mais uma animação que promete muita ventura e diversão. A Disney divulgou em junho o primeiro trailer da animação "Moana - Um Mar de Aventuras", dublado em português. O enredo conta a história de uma guerreira da Polinésia que vive nas ilhas do Pacífico Sul. Sabe quem é o dublador do Maui? O Dwayne Johnson, hóóó que fofo. Na história, Moana Waialiki (dublada pela jovem Auli'i Cravalho) tem 16 anos é filha do chefe de uma tribo na Oceania, dentro de uma longa linhagem de navegadores. A jovem valente decide descobrir mais sobre seu passado e ajudar sua família em uma mística ilha. Para isso, parte numa jornada marítima cheia de perigos em busca de seus ancestrais. No caminho, ela encontra com o semideus Maui que a ajudará na busca pelas ilhas da região. Navegando pelos mares, Moana e Maui vão enfrentar criaturas inusitadas e perigosas, além de se divertirem muito. O ímpeto explorador da menina vem de família, já que ela é descendente de uma longa linhagem de navegadores.


Moana - Um Mar de Aventuras estreia nos cinemas dos EUA no feriado de Ação de Graças, em novembro. No Brasil, o novo longa da Disney deve estrear em 5 de janeiro de 2017. E depois do primeiro trailer super fofo, o longa ganha outro que faz derreter nos corações. O vídeo mostra a protagonista Moana ainda bebê, conhecendo o mar. Gente olhem só que F-O-F-U-R-A.

17.9.16

Playlist: As mais novas do meu celular #6


Oi meus amores, eu já estava com saudades de trazer trazer um monte de musicas novas pra vocês atualizarem a playlist de vocês. Já fazia um tempinho que eu não atualizava a minha, mais esses dias eu dei uma vasculhada no youtube pra encontrar musicas novas, e vim compartilhar com vocês. Espero que vocês gostem.

15.9.16

Resenha: Dr. House

Oi, oi gente. Eu tô nessa vibe de assistir só séries, como eu estou em casa sem fazer nada, quero adiantar  máximo de séries que eu ainda não assistir. As séries novas mais famosas eu já estou por dentro, como Arrow, The 100, GOT, TWD, Super Girl, Flash, entre outras. Mais tem muita série antiga que eu já ouvir muito falar e ainda não conhecia, como Grey's Anatomy, Dexter, F.R.I.E.N.D.S, e várias outras. Doutor House também estava na lista, e como eu adoro séries de medicina, decidir começar por ela, já que ela tinha menas temporadas que Grey's Anatomy. House é uma das melhores séries que já vi. Foram 8 temporadas incríveis, com um pouco de ódio da arrogância de House, e muita felicidade pelo seu sacarmo sem fim. Para quem não sabe do que estou falando, deixa eu explicar.
House, M.D. ou simplesmente House (no BrasilDr. House), foi uma aclamada série médica norte-americana, criada por David Shore e exibida originalmente nos Estados Unidos pela Fox de 16 de novembro de 2004 a 21 de maio de 2012. Já recebeu vários prêmios, entre eles dois Globos de Ouro. O personagem principal é o Dr. Gregory House, interpretado pelo ator inglês Hugh Laurie. House é um infectologista e nefrologista que se destaca não só pela capacidade de elaborar excelentes diagnósticos diferenciais, como também pelo seu mau humor, ceticismo e pelo seu distanciamento dos pacientes, comportamento antissocial já que ele considera completamente desnecessário interagir com eles. A série passa-se num hospital universitário fictício chamado Princeton-Plainsboro Teaching Hospital, na cidade de Princeton no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos. A série conta com oito temporadas completas. Sua última temporada estreou em 3 de outubro de 2011 nos EUA e no Brasil em 3 de novembro do mesmo ano, encerrando-se em 21 de maio de 2012.
A série segue aquele desfecho de um caso novo em cada episódio (como Supernatural e How To Get Away With Murder). Sei que muita gente não gosta dessa técnica, mais eu adoro, já que possibilita a entrada de personagem novos o tempo inteiro. A série toda gira em torno do House, do seu vicio por vicodin, e de amar desafios e fazê-los também, o tempo todo. O House é um egocêntrico, que não acredita em Deus, em amor, ou qualquer outra coisa "superficial" que não tenha um motivo médico. O seu carácter é marcado pelo seu mau-humor, comportamento antissocial, cepticismo e sarcasmo. Com a sua incrível equipe de diagnóstico eles resolvem os maiores e mais impossíveis casos do estado. É muito divertido ver as idas e voltas dos membros da equipe, as brigas constantes de House com a doutora Cuddy (a mulher que ele é apaixonado), e os planos maléficos dele pra infernizar e descobrir os podres sobre a sua equipe. Alguns dos personagens da série eu já conhecia, o que só aumentou minha curiosidade pra começar logo a assistir, tipo a Jennifer Morrison, que interpreta Emma Swan em "OnceUpon a Time", e o lindo Jesse Spencer que também faz parte da série "Chicago Fire". Também tem alguns atores secundários (que eu gosto muito) que aparecem bem rapidinho em um episodio como; Wentworth Miller de Prision Break e Sarah Wayne, também de Prision Break (e mulher de Rick em The Walking Dead). Há, e tem também o Dominic Purcell também de Prision Break, resumindo, todos os atores de prision break aparece em Dr. House, kkkkkkk. As primeiras temporadas foram excelentes, excepcionais e chamaram a atenção pela seu personagem rabugento, porém brilhante. As três últimas temporadas, com a mudança da equipe de House e a saída de alguns personagens, a série ficou com o enredo bastante maçante, já que o interessante não são somente os casos dos pacientes mas o que acontece na vida pessoal de cada um dos personagens "fixos". Mais no geral a série o ótima. House mostra que ninguém é perfeito e que não deveríamos deixar os problemas da vida modificar nosso humor ou como agimos diariamente.
A série terminou em sua 8ª temporada, e apesar de ter sido bem prolongada, ao mesmo tempo que eu torcia pra ela terminar, eu também torcia pra nunca mais acabar. É tipo o sentimento que todos tinham por Lost. A série basicamente se resumem em um médico, grosseiro, antipático e desconfiado. Mesmo com este conjunto de defeitos, Gregory House, o médico detetive, conquistou o título de melhor série de TV da década, tirando o posto de Lost. No decorrer dos episódios, o médico herói consegue entreter os telespectadores até que os enigmas sobre as doenças de seus pacientes em estado praticamente terminal sejam desvendados. É uma serie excelente que desperta um gosto de quero mais, onde o personagem principal não é perfeito como em algumas series e filmes, ele é totalmente o oposto disso, mal humorado, e desagradável. Mais é uma série tranquila, que dar pra assistir com a família e os irmãos mais novos (já que não tem censura). Pra quem gosta de resolver mistérios e concluir o caso, essa série é perfeita. Além de ser um tiro na certa também pra que curte medicina, acredite ou não, ela foi como uma aula pra mim, eu aprendi muita coisa sobre doenças que nem conhecia. Essa é uma serie onde você dar risada, se emocionar, ama e odeia, tudo ao mesmo tempo. E com certeza absoluta você vai se viciar. Ela já entrou pras minhas queridinhas que pretendo fazer maratona em breve.
Então é isso pessoal, espero que tenham gostado do pôster, e se você já assistiu a série diz ai pra mim o que você achou. Deixa também nos comentários discas de séries antigas que você acha que eu deveria muito assistir.

Bom gente, como é uma série bem antiga, eu não conseguir encontrar um trailer da série, mais achei essa retrospectiva da 1 a 4 temporada. Achei que dar mais ou menos pra conhecer um pouco sobre o personagem. Há e o vídeo pode ter ficado bem divertido, mais a série não é de comédia viu gente, infelizmente a imagem tá bem ruim mais foi o melhor que eu encontrei... Contém spoiler...

13.9.16

Cicatrizes Na Sua Beleza

Quantas vezes você detestou o seu corpo ou algo nele e quis muito mudar? Todos passamos por isso, certo? É bom saber que hoje muitas garotas já foram capazes de vencer a neura com seus defeitos físicos, e se aceitaram do jeito que são. Infelizmente, ainda existe milhares e milhares de garotas se mantem insatisfeita com sua aparência. Talvez isso seja algo do nosso DNA, estamos sempre enxergando demais e buscando defeitos em tudo. Em nós mesmas, em outras mulheres, nos homens, nos relacionamentos, temos esse costume de fazer uma tempestade em um copo de água. Eu sei que é difícil enfrentar a mídia mostrando todos os dias um monte de garotas magras, bonitas e com a barriga chapada. É difícil não aceitar que aquele é o padrão de beleza que todas nós devíamos nos submeter. Mudamos tudo na nossa vida para nos sentir bem, ou pelo menos um pouco melhor. Para nos aceitar-mos. Mudamos o guarda-roupa, os lugares que visitamos, a decoração da casa, o cabelo, os relacionamentos, mais infelizmente, pra muitas garotas o corpo acaba sendo o único lugar que não podemos escapar. Maior parte das mulheres e alguns homens passam suas vidas tentando modificá-lo, embelezá-lo, fazer com que seja o que não é, ou escondê-lo pelo que é. Aceitar seu corpo depende de uma atitude positiva que tem que partir de si próprio. Esteja aberto para buscar recursos que valorizem outros tipos de beleza, que valorizem a beleza presente na diversidade de corpos existentes.
Eu fico extremamente feliz em ler histórias de evolução. Coisas como uma pessoa que tinha a auto-estima baixa, passou a se cuidar e mudou toda a vida. Por outro lado, sabe qual a impressão que mais tenho tido nessa febre de #projetos no Instagram e nos blogs? Os mais novos objetos de consumo inacessíveis são o corpo alheio. É tipo assim, “tenho uma barriga sequinha, um tanquinho, e esfrego esfrego na sua cara (pois você não tem). Acho que essa é uma atitude imbecil de pessoas idiotas que vem pra colocar o peso na sua consciência, porque não basta elas serem cri-cris por elas, têm que contaminar o mundo. Eu particularmente ainda me olho no espelho e faço uma lista mental das coisas que eu queria muito mudar, pra parecer mais bonita pra mim mesma ou quem sabe para um garoto bacana. São umas coisas pequenininhas que me incomodam. Uma aqui, outra ali. Mas quem é que se acha perfeito, afinal? Aposto que nem as supermodelos de 10 cirurgias ficam totalmente satisfeitas com sua aparência. Não acho errado alguém tentar melhorar algo no corpo para se sentir mais bonita. Mais se esse “pequeno defeito” tem te tirado o sono, te deixado pra baixo e feito você se odiar e se desvaloriza, isso sim é um problema. Primeiramente se aceite. Valorize suas formas. Tente se sentir bonita assim, porque acredite: você é. Lutar contra a balança é diferente de lutar contra o metabolismo e na luta contra o segundo, raramente a gente vence. Pense nisso! Então, hoje em dia eu me aceito e me amo assim mesmo, muito mais do que já amei. Não quero me acomodar e não tentar melhorar algo que me desagrada, mais se algum dia eu decidir frequentar a acadêmia, entrar em uma dieta rigorosa ou mudar o meu cabelo, eu vou fazer, mas com consciência que mesmo sem qualquer mudança física, EU SOU FELIZ. Eu me sinto completa, bem comigo mesma, em paz com as pessoas e em harmonia com o mundo.

Bom pessoal, era pra ser só uma palhinha mais eu acabei me empolgando e fazendo um texto gigante. Eu ouvindo a musica “Scars To Your Beautiful” da Alessia Cara, e cabei batendo de frente com uma frase que ela fala: “(Você deveria saber que é linda do jeito que é, e você não tem que mudar coisa alguma. O mundo pode mudar de ideia. Não há cicatrizes na sua beleza, somos estrelas e somos lindas). Então eu pensei, é esse tipo de mensagem positiva que deveríamos ouvir mais vezes por dia. Por isso vim compartilhar com vocês essa musica incrível que vai deixar seu humor e seu alto astral mais pra cima. Vai fazer você se olhar no espelho e amar cada pedacinho do seu corpo. Eu espero de coração que elas possam ajudar vocês de alguma forma.

Alessia Cara - Scars To Your Beautiful (Cicatrizes Na Sua Beleza)

Ela só quer ser bonita
Ela passa despercebida, não conhece limites
Ela deseja atenção, ela idolatra uma imagem
Ela pede para ser esculpida pelo escultor
Ela não vê a luz que está brilhando
Bem no fundo de seus olhos, não consegue encontrá-la
Talvez a tenhamos deixado cega
Então ela tenta esconder a dor e afastar as inseguranças
Garotas propaganda não choram com a maquiagem feita

Ela sonha em ser algo invejável, então ela passa fome
Você sabe, garotas propaganda não comem nada
Ela diz "a beleza requer sacrifício, e a beleza é tudo
O que é um pouco de fome? "
Eu poderia continuar falando, e ela desaparece
Ela não vê sua própria perfeição
Ela não entende que vale a pena
Ou que a beleza vem lá de dentro
Então, para todas as garotas que estão sofrendo
Deixe-me ser seu espelho, te ajudar a ver mais claramente
A luz que brilha lá de dentro

Mas há uma esperança esperando na escuridão
Você deveria saber que é linda do jeito que é
E você não tem que mudar coisa alguma
O mundo pode mudar de ideia
Não há cicatrizes na sua beleza
Somos estrelas e somos lindas

Não há uma você melhor do que a você que você é
Não há vida melhor do que a vida que vivemos
Não há hora melhor para brilhar, você é uma estrela
Ah, você é linda, ah, você é linda

11.9.16

Os 26 Blogs que tem os melhores conteúdos

Os blogs e sites são a melhor forma da gente ficar por dentro do que está acontecendo no mundo. Não dar pra saber de tudo, é claro, mais entre essas minhas idas e vindas de blog em blogs, eu já conheci musicas incríveis que eu viciei, filmes que mudaram minha vida, fiquei sabendo de coisas legais sobre meus ídolos, e além de tudo, tive muitas inspirações para vários dos meus pôsteres. Eu definitivamente amo conhecer blog novos com conteúdos diversificados e com muita informação. Eu separei os blogs mais legais que eu conheço, alguns eu já sigo há muito tempo, como; Depois dos quinze, Just Lia, Meninices da Vida, Desejo Adolescente e o mais fofo e o meu preferido Serendipity. Os outros eu meio que fui descobrindo enquanto fazia algumas pesquisas para alguns dos meus pôsteres. Eu gosto de vários blogs, mais esses são, tipo, os meus preferidos mesmo. Eu gosto de fotografia, de livros, looks, filmes, mais não gosto quando o blog só fala de uma coisa, é legal quando a gente encontra de tudo um pouquinho, no final você caba conhecendo coisas novas e aprendendo a gostar de coisas que você, antes, julgava não gostar. É legal você ter várias dicas de livros ou truques de maquiagem, mais as vezes você está procurando algo diferente, e esses blog que se prendem apenas a um estilo de pôster acaba se tornando cansativo e enjoativo, é bom ter opções. Os blog que eu escolhi são blog incríveis, cheio de conteúdo de primeira qualidade, fotografia, D.I.Y, looks, tendência e muita coisa diversificada e legal. Eu vou deixar o link de todos eles aqui no pôster, mas também, vou fazer um “Blogroll” aqui do lado direito do blog com o link deles, caso vocês queiram visitar cada um deles mais tarde, e com mais calma, beleza? Espero que vocês gostem das dicas. Em breve eu vou liberar outro pôster indicando mais blog e sites legais, se vocês quiserem que o de vocês apareça também, deixem o link do de vocês ai nos comentários. Então sem mais delongas, vamos lá!

9.9.16

Resenha: O Caçador e a Rainha do Gelo


Como prometido, hoje vamos falar um pouco do segundo filme da Branca de Neve e o Caçador. Branca de Neve e o Caçador foi um sucesso inesperado. Era para ser um filme, digamos, passageiro – nada que trouxesse a fama e a bilheteria que acabou trazendo; uma parte disso se deve ao inegável carisma de Chris Hemsworth e Charlize Theron. Entretanto, o que chamou mesmo a atenção nesse longa foi o cuidado com os cenários, figurinos e efeitos visuais – os dois últimos chegaram a receber indicações ao Oscar. O Caçador e a Rainha de Gelo é a sequência de Branca de Neve e o Caçador (2012), com a diferença de que... não tem Branca de Neve. Para quem não sabe, a pré-produção da continuação de “Branca de Neve e o Caçador 2”, foi interrompida com o escândalo provocado pelo relacionamento de Kristen Stewart com o diretor Rupert Sanders, levando a o divórcio do diretor e separação do casal Crepúsculo. Diante do impasse, o estúdio assumiu uma postura discreta ao dispensá-los, trabalhando com a estratégia de seguir em frente com uma história que trouxesse apenas o caçador Eric (Chris Hemsworth) como o grande protagonista. Para isso dar certo, era preciso um nome que pudesse conferir soluções para as lacunas preenchidas.
A História é contada sob um novo ponto de vista, é basicamente a história por trás da história do caçador. Não esse segundo filme não e exatamente uma continuação do primeiro já que “Branca de Neve e o Caçador” teve um fim, sem deixar nem uma expectativa pra uma continuação.  Esse segundo explica algumas histórias anteriores aos eventos do primeiro filme, e lhes dá continuidade. Ainda sim, nunca é demais quando temos o Chris Hemsworth salvando o dia né? Hehehe. O estilo sombrio e amedrontador ainda é o mesmo, fazendo com que ele não seja indicado à crianças muito pequenas. Nessa longa conhecemos a personagem Freya (Emily Blunt), irmã de Ravenna (a rainha má, “morta” por Branca de Neve), e que, assim como sua irmã,  dispõem de poderes (neste caso a manipulação do gelo – uma espécie de Elsa malvada) e torna-se soberana de um reino. Acontece que tal reino era o mesmo aonde vivia o Caçador Eric (Chris Hemsworth), que em sua infância foi retirado de sua família pela rainha do Gelo afim de fazer parte de seu exército. A rainha de gelo é igualmente poderosa e conquista tantos reinos quanto a irmã, mantendo prisioneiros as crianças e os utilizando em seu exército. O amor é proibido no reino da rainha de gelo. E, como sabemos que nem tudo são flores, os clichês clássico de todo romance é forte, os dois melhores soldados apaixonam-se e começa a rebelião. Pra o desenrolar da trama, temos, o Caçador com dois anões velhos amigos, e Sara um amor do passado.
Enquanto o primeiro filme é basicamente uma releitura, dando ares mais modernos e se aprofundando nos protagonistas, esta continuação não tem muito propósito, ela é independente. Apesar de se tratar de um “possível conto da Branca de Neve”, não temos ela nessa segunda franquia. E por estranho que pareça não fez falta nem uma, já que a história gira em torno do caçador e das rainhas más, (sim no plural), não bastava à rainha má de branca de neve, ai ele foram e colocaram outra rainha “má”. Após um trauma, que a irmã boazinha da rainha mau sofreu, os  poderes de gelo são, aí começa o momento mais Frozen de todo filme, construindo seu próprio reino e tornando-se a mais nova desagradável do rolê. Eu não gostei muito da personalidade do caçador nessa segunda franquia, ele está mais divertido e cheio de humor. Até entendo o motivo, já que no primeiro conta a história dele após a perda de sua mulher, o motivo dele ser tão rude e sério. Mas achei melhor ver o personagem triste e melancólico do que vê-lo apaixonado e tirando sarro das enrascadas em que se envolve. É engraçado, mais ele meio que perde o lado sex, (kkkk). Também como era de se esperar, no meio de tantas protagonistas fortes e independentes que já apareceram esse ano, temos mais 3 símbolos forte de feminismo. As três atrizes principais não só exerceram seus papéis muito bem como mostram personalidades únicas, que despontam nas rainhas e guerreira. Lembrando que a trilha sonora é maravilhosa, vocês já sabem que é da Halsey que estou falando né? Resumindo minha opinião final, os dois filmes são ótimos. Não é necessariamente obrigado assistir os dois pra entender as histórias, mais seria interessante assistir um e em seguida o outro. Ambos são Incríveis. Eu super indico pra que gosta de filmes de aventuras com uma pitada de conto de fada. Há, e no final do segundo filme escuta musica que vai passar nos créditos, é muito boa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...