É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

7.7.16

Resenha: Operação Big Hero

Olá Pessoal. Gente, foi tipo amor a primeira vista quando eu assistir a primeira vez o trailer de Operação Big Hero. Tem trailer mais fofo, do que, aquele, com o Baymax (que parece um marsmalow gigante)? Hahahaha Não, não tem. Lá se foi á época em que ser nerd era sinônimo de fracassado e solitário. Essa é a época gloriosa para os nerds, com seus ídolos não apenas ganhando as telonas, mas eles próprios sendo alçados ao posto de heróis, por mais que às vezes sejam ocasionais. Pra quem não sabe em 2009 a Disney comprou a Marvel por US$ 4 bilhões. Ao contrário do que muitos pensavam de que veríamos o Mickey ao lado do Homem-Aranha, a empresa, a exemplo da Pixar, soube dar total liberdade criativa a editora e ao estúdio. De um lado temos a Marvel com personagens fortes aliados a um bom roteiro de ação e aventura, e de outro a Disney tem a capacidade de dar carisma a tudo que toca, tem a fantasia e sabe trabalhar bem com as emoções de quem está assistindo. Logo, o resultado não poderia ser outro: sucesso.
A história de Operação Big Hero, se passa em San Francisco, invadida por japoneses, agora chamada de San Fransokyo.. É lá que vive o garoto Hiro Yamada é um típico adolescente de 13 anos, órfão, que desperdiça sua genialidade apenas fabricando robôs com o intuito de ganhar batalhas e zoar por aí nas ruas. Sabendo de seu potencial, o irmão mais velho Tadashi dá um empurrãozinho para que o caçula use sua inteligência para fins mais úteis. Para tanto, o leva até ao maravilhoso mundo dos sonhos! O que, no mundo nerd, significa um imenso laboratório onde você pode produzir o que bem entender (e, é claro, se divertir a valer). Mas, como  todo herói precisa de uma grande inspiração para existir. E será Tadashi o condutor para que Hiro não apenas encontre um rumo na vida, mas também forme um grupo de super-heróis. Com um trágico acontecimento, Hiro se vê tomando conta de um robô de balão gordo, fofinho e muito engraçado chamado Baymax“o seu agente pessoal de saúde”.
A mistura Marvel+Disney deu certo nas telonas na forma de animação, e apesar dos personagens não serem familiares, eles ganham espaço e temos a impressão que eles estavam lá na infância também. Baymax rouba a cena com seu corpinho fofo, enorme e engraçado, e tenho certeza que todos que assistem ficam querendo um Baymax para si. Já Hiro, passa por uma montanha russa emocional do começo ao fim do filme. O filme não é só aventura, ação e fantasia. Ele também mostra a realidade de forma direta, trabalha com sentimentos e mexe com as emoções. Ele não é “apenas um desenho para crianças”. Qualquer adulto que assista não irá se arrepender. O desenho encanta pelo relacionamento que Baymax desenvolve com Hiro, tentando compreender a complexidade emocional humana. O que me lembra muito “O gigante de Ferro”, que aborda também, a amizade entre um robô e um garoto.
Fazia um bom tempo – desde Frozen, mais especificamente – que não via uma animação tão boa. Enfim, o filme Operação Big Hero é uma excelente animação que vai divertir crianças e adultos. Filmes infantis são poderosos instrumentos de levar mensagens que podem contribuir para a formação moral das crianças. Sem falar que a qualidade da imagem de Big Hero é inquestionável. Puro Amor!
Fiquei até em duvida qual é o mas fofo. O Banguela de "Como Treinar Seu Dragão, ou o Baymax de "Operação Big Hero". E ai, qual é opinião de vocês?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai postar um comentário? Ebaaaaa.
Espero que tenha gostado dos conteúdos do GLP, prometo que retribuirei seu comentário logo me breve, é só deixar o link do seu blog, e assim que possível, farei um visitinha. Prometo. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...