É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

10.10.14

Resenha: Malévola

Oi meninas. O Que falar da melhor animação de todos os tempos? Quem não sentiu - e ainda sente - arrepios e calafrios sucessivos diante da maior maldição jamais proferida no extenso acervo dos contos de fadas? Por suas palavras, seu gestual, suas vestimentas e por todo o mal transpirável e indissociável, Malévola se mantém, mesmo após 55 anos desde a sua primeira aparição nas telas animadas do estúdio Disney, como a maior e insuperável vilã de todos os tempos. É claro que só em saber quem ninguém menos que a nossa diva Angelina Jolie está como protagonista principal do filme, já vale a pena dá um stop nos afazeres em casa pra conferir não é? A caracterização da vilã está impecável e Angelina Jolie é/torna-se/incorpora Malévola! Figurino, maquiagem, gestual, olhar, além dos chifres inconfundíveis. Malévola, a temida vilã que não é  convidada para o batizado da pequena princesa Aurora tem um história por trás de toda sua maldade. Malévola, traz as respostas para as nossas perguntas. Com a história em uma versão um pouco diferente da clássica, o filme nos revela  os verdadeiros sentimentos, emoções e até mesmo quem é a verdadeira vilã que assombrou a infância de muitos. Uma nova versão bem criativa e mesmo sendo uma história de fantasias possui emoções que se condiz com a nossa realidade.
Sinopse: Baseado no conto da Bela Adormecida, o filme conta a história de Malévola (Angelina Jolie), a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan (Sharlto Copley). Os dois iniciam um romance, mas Stefan tem a ambição de se tornar líder do reino vizinho, e abandona Malévola para conquistar seus planos. A garota torna-se uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora (Elle Fanning). Aos poucos, no entanto, Malévola começa a desenvolver sentimentos de amizade em relação à jovem e pura Aurora.
O que Stromberg fez? Brincou um pouco com o público infantil e até mesmo o adulto. Por quê Malévola não foi convidada para a celebração de Aurora em 1959? Por quê ela amaldiçoou a menina? Por quê essa rincha com a família real? Bruxa má... Bruxa não, uma fada! Amargurada, traída e usada para caprichos do homem. Uma criatura corrompida. Stromberg simplesmente deu uma origem diferente da que gostaríamos à Malévola.E inverteu os papéis de bem e mal. Ela era uma pessoa dócil, de coração puro, que prezava pela paz do seu reino e pela sua até se apaixonar pelo pequeno Stefan, e ter seu dote mais precioso tirado de si por ambição e sendo pelo homem que amou. Não, não é  história de uma mulher traída, de coração partido e revoltada. Bom, em partes pode até ser, mas acho que a ideia de "Vingança." e ódio cego é o que mais se destaca.
Ao contrário da história dos irmãos Grimm, essa versão explica por que a “bruxa má” se torna tão malvada, por que ela lança o feitiço e por que age movida pela raiva. Malévola" não é para contar uma história boba de vingança entre um casal ou qualquer coisa do tipo, mas sim sobre o principal dilema da personagem principal que é, apesar de querer vingança, ela não poderia culpar uma terceira pessoa pelos erros dos outros. O filme tem efeitos especiais excelentes (orçamento bem gasto) e um roteiro tocante em que retrata bem o jogo de amor e ódio. A maior mudança da história foi realmente a forma que o amor é demonstrado. Assim como em Valente e  em Frozen (duas animações dos estúdios Disney), o roteiro nos mostra um amor diferente do que a Disney estava acostumada a demonstrar nos seus filmes. Agora existe um amor "real", sem aquela fantasia toda.
No que diz respeito ao elenco, é difícil prestar atenção em qualquer outro nome além de Angelina JolieÉ lindo ver Malévola em todas as suas facetas: boa, má, revoltada, piadista, apaixonada. Nesse filme, Angelina Jolie expressa todas as suas emoções e sentimentos da personagem. Como não amar essa peste? A atriz e produtora está muito à vontade no papel, transitando facilmente entre a ironia, a vilania e o carinho por Aurora. Jolie sabe como empregar muito bem cada tom de voz, cada expressão, dando a impressão de que a estrela é tão bem treinada na arte dramática quanto na arte de posar para fotógrafos, mostrando sua beleza e seus melhores ângulos. E também não dá para deixar de lado a princesa Aurora interpretada divinamente pela atriz Anna Fanning, além da trilha sonora, a qual tem Lana Del Rey como principal cantora na música Once Upon a Dream. 
Malévola é mais um daqueles filmes mágicos que a Disney consegue nos deixar encantados. Um filme completo: cheio de cenas que deixam nossos olhos maravilhados, ação na medida certa, por ser um filme infantil e uma comédia inocente que é contagiante. Mas diferente de todos os demais, ele consegue ser único, por ser um filme transformador, que renova a história que conta. Malévola é um filme que tem tudo pra divertir qualquer pessoa que o assistir, misturando as trevas com o bom humor de alguns personagens, a história é do tipo que te faz pensar que todo o vilão tem o seu "porquê" e te mostra que conto de fadas podem ter muito mais a ver com a realidade do que você imagina. Uma mistura de fantasia, drama e aventura, o filme promete encantar os pequenos até os adultos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai postar um comentário? Ebaaaaa.
Espero que tenha gostado dos conteúdos do GLP, prometo que retribuirei seu comentário logo me breve, é só deixar o link do seu blog, e assim que possível, farei um visitinha. Prometo. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...