É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

13.9.13

Origem do Mangá

Arte do oriente para o ocidente


No Japão o gibi ou “mangá” como é conhecido por lá, é um grande sucesso: suas tiragens atingem milhões de exemplares. Ao contrário das histórias em quadrinhos convencionais o mangá se lê de trás para frente. Sua origem vem do Teatro de Sombras que na época feudal percorria diversos vilarejos contando lendas por meio de fantoches.
Essas histórias acabaram sendo escritas em rolos de papel e ilustradas dando origem às histórias e conseqüentemente ao mangá. A fama destas histórias só veio na década de 40, porém foram publicadas desde os anos 20.  Durante a Segunda Guerra Mundial a produção do mangá foi interrompida só voltando à ativa no ano de 1945 tendo o Plano Marshall como seu propulsor.
Apesar de significar “desenho humorístico”, o mangá não se limita aos quadrinhos cômicos. No Japão e em várias partes do mundo se publica mangás abordando os mais variados assuntos: aventura, esporte, romance, ficção científica, erotismo, humor, etc.

O Mangá e os Desenhos

Com a difusão dos desenhos animados e dos quadrinhos japoneses no Ocidente, hoje, a palavra mangá já se tornou uma definição de estilo, um modo de desenhar quadrinhos, uma linguagem narrativa e visual tipicamente japonesa em contraste com o traço ocidental. Dois dos traços mais marcantes do mangá é olhos grandes e expressivos criados por Ossamu Tezuka.
Diferentemente do que alguns pensam, mangá não significa quadrinhos eróticos japoneses, nem desenho animado barato. Este é apenas o inevitável aspecto comercial do mangá. Na verdade, o mangá (assim como os quadrinhos ocidentais) é uma forma de expressão e um universo amplo em que existem verdadeiras obras de arte de elevado valor humanístico que valem a pena se conhecer.
Em Tókio e nas grandes cidades japonesas, os mangás são leitura obrigatória no metro. Ao final do dia, o serviço de limpeza urbana recolhe toneladas de mangás que serão reciclados e reaproveitados para a impressão dos mesmos.
Os mangás são famosos por seus enredos completos e repleto de aventuras, pelos traços de seus personagens, pelo seu pouquíssimo texto, mas entendimento instantâneo e pelas suas histórias de variados gêneros que agradam a todos.
No Brasil a editora Conrad e a JBC publicam (ou já publicaram) os mangás: Dragon Ball, Dragon Ball Z, Cavaleiros do Zodíaco, Love Hina, Fushigi Yûgi, Vagabond, Sakura Card Captors, Guerreiras Mágicas de Rayearth, InuYasha, Samurai X, Yuyu Hakusho, entre outros.

Desenhos de Elienai Naama!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai postar um comentário? Ebaaaaa.
Espero que tenha gostado dos conteúdos do GLP, prometo que retribuirei seu comentário logo me breve, é só deixar o link do seu blog, e assim que possível, farei um visitinha. Prometo. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...