É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

6.6.13

Amigos e namorados


Amizade que vira amor? É eles não acreditavam nisso, acham que isso era pra quem não tinha uma amizade forte! Amigos faziam três anos, era aquela amizade de dar inveja, era muito companheirismo e tinha muita importância para ambos. Os dois tinham a mesma idade, estudavam na mesma escola, e no último ano do ensino médio caíram na mesma sala, todos achavam que os dois eram namorados, mas eles calavam a boca de muitos que diziam que amizade entre sexo oposto não existia, ele tinha ciúmes dela e deixava isso bem claro para todo mundo, ela nem ligava, não sentia ciúmes, ajudava ele com meninas, até mesmo com amigas delas. Os dois passavam sempre o domingo juntos, ou ela na casa dele ou ele na dela, tinham conquistado os pais de ambos, e sempre rolava aqueles comentários como: “Vocês dois deviam namorar" "Formam um casal tão bonito" "Você eu deixo namorar minha filha". Porém, eles não pensavam assim, só queriam ter o outro do lado como amigo! Até tinham atitude de namorado, como invadir redes sociais e apagar pessoas que não gostavam ler as SMS do celular um do outro, abraçar, morder, ficar abraçado no frio, dar bronca,sentir ciúmes, cuidar e etc.
As amigas delas o achavam bonito e não entendiam o porquê dela não querer nem ao menos ficar com ele, ela sempre tinha o mesmo argumento: "Estraga a amizade", os amigos deles achavam que ela gostava dele, e sempre diziam isso a ele, porém ele sempre contestava dizendo: "Ela é assim com todo amigo dela, ela não gosta de mim", talvez os dois precisassem só de um empurrãozinho, mas não era isso que queriam no momento. O tempo foi passando, e os dois foi grudando mais e mais, ele não deixava ela se envolver com ninguém, assim como aqueles irmãos mais velhos possessivos, ela não ligava que ele ficasse com alguém, pois sabia que ele não era do tipo que namora. Ela confiava nele mais do que em qualquer outra pessoa, passava horas no telefone com ele chorando, como se ele fosse o diário dela, ele não tinha amigas, só ela mesmo, sempre que podia surpreendia ela com algo que ela queria, acompanhava ela nos roles. Eram melhores amigos. Talvez sem porque, ela começou a pensar em como seria ter ele como namorado ficava pensando nas atitudes deles, ela conhecia todas as qualidades e todos os defeitos deles, e admirava ambos, por mais que ela pensasse nisso, sempre via a mesma ideia na cabeça de "estragar a amizade". Algum tempo antes de ela pensar nessas hipóteses, ele já havia pensando, porque não conseguia tirar mais ela do pensamento, não conseguia beijar outra garota sem pensa nela, o "senhor não namoro" estava apaixonado por sua melhor amiga, não queria aceitar isso, mas era o que estava acontecendo. Alguns perceberam as mudanças nele, e logo foram perguntar o que estava acontecendo, ele não contava a ninguém, achava que a primeira pessoa que devia saber daquele sentimento era ela, mas e o receio de fala o que pensava? Tomava conta dele! Ela, depois de pensar e pensar chegou à conclusão que precisava tentar, porque ela estava começando a se balançar por ele, e como sempre foi sincera, achou melhor contar! É para a surpresa dos dois, quando um conto o que tava acontecendo o outro também conto a mesma coisa, ela se surpreendeu, mas disse a ele que queria pensar melhor, porque tinha uma grande amizade em risco, ele simplesmente a abraçou como sempre fazia quando ela precisava, e disse que entendia! Para a surpresa dos amigos de ambos, eles não ficaram juntos logo, foram levando a amizade como estava ele sempre fazia de tudo para conquista- lá, ela por mais que achasse que dariam certo sempre dizia: "Tenho medo de me arrepender". O coração dele já estava nas mãos dela. Amizade é o começo de um relacionamento, afinal a base do amor é o respeito e a confiança, assim como na amizade. Ah, para quem deve esta se perguntando: "E os dois ficaram juntos?", a resposta é sim, depois de alguns meses, depois de encontros frustrados com outras pessoas, os dois viram que a história deles deviam ser escritas juntas, como namorados.

Via: http://pedacosdelembrancas.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai postar um comentário? Ebaaaaa.
Espero que tenha gostado dos conteúdos do GLP, prometo que retribuirei seu comentário logo me breve, é só deixar o link do seu blog, e assim que possível, farei um visitinha. Prometo. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...