É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

26.10.11

Abstrato e dolorido


Eu tentei de tudo. Tentei por outro em seu lugar, ficar um tempo sem te ver e alguns minutos sem pensar em você... Mas é impossível. Eu simplesmente não consigo ficar um minuto sem querer te ver, sem te desejar e sem pensar em como seria bom se agente ficasse junto. Seria tão bom se o amor fosse uma coisa fácil de lidar. Uma ação da bolsa de valores da fácil administração, um artigo que estivesse à venda em qualquer supermercado, ou se o “guia de como conquistar quem você deseja (que nunca falha) estivesse à venda em todas as bancas da cidade”. Por que tem que ser tão complicado, tão abstrato e tão dolorido?
Ele nos faz sofrer às vezes até morrer. Nos faz adoecer, machuca nosso coração enlouquece. Mas seria tudo tão mais fácil se você me amasse pelo menos um quarto do que eu te amo, seria tão mais fácil que eu nem estaria escrevendo esse texto e chorando enquanto olho para sua foto... Mais ainda assim eu fico a te esperar, sentada para não cansar, porque eu sei que vai demorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai postar um comentário? Ebaaaaa.
Espero que tenha gostado dos conteúdos do GLP, prometo que retribuirei seu comentário logo me breve, é só deixar o link do seu blog, e assim que possível, farei um visitinha. Prometo. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...